ODONTOPEDIATRIA

QUANDO DEVEMOS INICIAR A HIGIENE ORAL DO BEBÊ?

ENTENDA QUAIS OS CUIDADOS PARA CADA FASE:

 

DE 0 à 11 MESES:

A higiene oral do bebê deve ser iniciada antes mesmo do primeiro dente de leite erupcionar. Pode-se utilizar uma gaze ou fralda de pano molhada em água filtrada ou soro fisiológico. 

Após o nascimento do primeiro dente de leite (que ocorre por volta dos 6 meses) a higiene pode ser realizada com uma "dedeira", a qual deve ser higinizada e esterelizada da mesma maneira que a chupeta e a mamadeira.

clinica odontologica para crianças

1 ANO AOS 3 ANOS DE IDADE:

No momento em que nascem os molares decíduos (de leite), que apresentam uma superfície rugosa e que facilita o acúmulo de alimentos, deve-se iniciar a higiene com escova dental macia e de cabeça pequena. A rotina da escovação deve ser a mesma indicada para adultos, três vezes ao dia, após as princiais refeições (café da manhã, almoço e janta).

Não existe uma idade ideal para iniciar a utilização das pastas de dente com flúor, os pais devem observar se a criança consegue ou não cuspir. A ingestão de flúor nessa idade pode acarretar problemas aos dentes permanetes que estão por nascer (manchas chamadas de fluoroso) e ocasionar intoxicação à criança com sintomas como náusea, vômito, tontura...Por isso até a criança não apresentar corenação motora para cuspir a higiene deverá ser realizada com pasta de dente sem flúor.

No momento em que a criança já possui capacidade de cuspir, a pasta de dente indicada é a "infantil" que possui uma quantidade menos de flúor.

Cabe salientar que devido a falta de coordenação da criança os pais devem realizar a tarefa de escovação dentária.

4 Á 6 ANOS DE IDADE:

Nesta fase a dentição decídua (de leite) já está completa. A criança apresenta coordenação motora já podendo utilizar pasta de dente fluoretada.

É importante como forma de estimulo os pais realizarem a tarefa de escovar os dentes juntamente com os filhos. A criança já pode iniciar a tarefa sozinha, mas sempre com um responsável supervisionando e finalizando a escovação.

CRONOLOGIA DE ERUPÇÃO DOS DENTES DECÍDUOS | DENTES DE LEITE

DENTIÇÃO MISTA

A fase chamada de "dentição mista" inicia com a erupção do primeiro molar inferior permanente, isso por volta dos 6 anos de idade. É chamada de "mista" porque teremos dentes de leite e permanentes na boca da criança.

Como o primeiro molar inferior permanete nasce sem que nenhum dente de leite tenha caído, é comum os pais não notarem sua presença e o confundir com um dente decíduo (de leite). É muito importante atençao nesse período porque facilmente esses dentes são esquecidos na hora da escovação.

Agora vemos a real importância da preservação e cuidado com os dentes decíduos, eles servem de guia para erupção dos dentes permanentes. A perda precocede um dente de leite acarretará sérias complicações na oclusão da criança, podendo levar a falta de espaço e condenar  criança a um tratamento ortodôntico complexo.

Antes de finalizar o ciclo de trocas dentárias, muitos pais se preocupam, correm para o dentista porque os dentes permanentes de seus filhos estão tortos, com espaços, são grandes de mais. Por isso na odontologia essa fase onde a criança passa por uma "metamorfose" é chamada de "Fase do Patinho Feio". As trocas dentárias finalizam por volta dos 12/13 anos com a erupção dos caninos permanentes.

 

INFLUÊNCIA DE HÁBITOS NA DENTIÇÃO DAS CRIANÇAS CHUPETA | DEDO:

O hábito de sucção acompanha a criança desde a vida intra-uterina. Esse hábito ao nascer deveria ser suprido exclusivamente pela amamentação, aonde o bebê além de se nutrir estimula o desenvolvimento da musculatura perioral e satisfaz as necessidades emocionais.  

O uso da chupeta ou do dedo por um período prolongado pode acarretar problemas nas arcadas dentárias da criança. As deformidades mais freqüentes são a mordida aberta e a mordida cruzada posterior. Funções como fala, deglutição e respiração podem ser prejudicadas com esses hábitos. É muito importante os pais estarem atentos a esses problemas e fazer acompanhamento com um Ortodontista. Quanto mais cedo a criança se livrar desses hábitos, menores serão os problemas ocasionados por eles.

odontopediatria